a minha mãe

a vida fez de ti uma grande mulher.
Quiz ser vento, mãe, e tu deste-me asas.
Quiz também ser um rio, e tu ensinaste-me os caudais.
Da minha infância recordo sorrisos, palavras suaves, cozes-te com flores o laço que nos unes, e encontrei no teu abraço um céu limpo, dos teus olhos bebi a alegria de viver, e das suas cores pintei o meu olhar.
Sim, mãe, tu me aponstaste-me as gaivotas, és tu que me dás a cada dia as fibras com as que te teçem os sonhos.
Como posso dizer-te o quão te agradeço? Sabe a chuva o que lhe deve ao mar?  Sabe a árvore o que lhe deve á semente?
Obrigada, mãe, pelo teu amor sem barreiras, por seres o meu espelho e a minha bússula, quarto de jogos e refúgio.  Por preferir-me ligeira e livre, por seres fonte e cascata, por me teres ensinado a beleza das estrelas, pelos choros afogados que convertes-te em sorrisos, pelo teu esforço, pela tua confiança, por seres sempre jovem, obrigada em defenitiva, por me teres dado a vida, esta vida que para mim é poesia: a minha vida.

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    muito lindo meu amor !!!!!!!estas de parabens continua!!!!!

  1. está um lindo tributo a uma pessoa que muito admiras ;)
    Por questões pessoais e de família, eu celebro o dia da Mãe no dia 8 de Dezembro, mas sei ver o amor com o qual escreveste esta, diria eu, tão bonita apologia :)

    **

  1. AnaRita disse...:

    Obrigada querida, tens muita razão ... :)

  1. Anônimo disse...:

    muito lindo!!!!obrigada meu amor

  1. Marta D'Almeida disse...:

    amor de mãe, como esse não há nenhum!

Postar um comentário