É melhor teres alguém te ensine

És forte e poderás ir muito mais longe do que pensavas quando acreditavas que não se podia ir mais.



Depois de algum tempo aprenderás a diferença entre dar a mão e socorrer uma alma, e aprenderás que amar não significa apoderar-se, e que a companhia nem sempre significa segurança. Começarás a aprender que os beijos não são contratos, nem presentes, nem promessas… Começarás a aceitar as tuas derrotas com a cabeça erguida e com o olhar em frente, com a graça de um menino e não com a tristeza de um adulto e aprenderás a construir hoje todos os teus caminhos, porque o terreno do amanhã é incerto para os projectos e o futuro tem de costume cair no vazio. Depois de um tempo aprenderás que o sol queima se te expões demasiado. Aceitarás, incluso, que as pessoas boas poderão magoar-te alguma vez e precisarás de perdoá-las. Aprenderás que falar pode aliviar as dores da alma… descobrirás que se leva anos a construir a confiança e que apenas dois segundos chegam para destrui-la e que tu também poderás fazer coisas das quais te arrependerás para o resto da tua vida. Aprenderás que as novas amizades continuam a crescer apesar das distâncias, e que não importa o que tens, mas sim a quem tens na vida, e que os bons amigos são a família que nos permitem escolher. Aprenderás que não temos de mudar de amigos, se estamos dispostos a aceitar que os amigos mudam. Aperceber-te-ás que podes passar bons momentos com o teu melhor amigo fazendo qualquer coisa ou simplesmente nada, simplesmente pelo prazer de desfrutar da sua companhia. Descobrirás que muitas vezes tomas por nossas as pessoas que mais nos interessam e por isso sempre devemos dizer a essas pessoas que as amamos, porque nunca teremos a certeza de quando serás a última vez que as vemos. Aprenderás que as circunstancias e o ambiente que nos rodeia têm influência sobre nós, mas nós somos os únicos responsáveis do que fazemos. Começarás a aprender que não nos devemos comparar com os restantes, salvo quando os queremos imitar para melhorar. Descobrirás que se leva muito tempo para chegar a ser a pessoa que queres ser, e que o tempo é curto. Aprenderás que não importa a onde chegas-te, mas sim a onde te diriges e se não sabes, qualquer lugar serve…
Aprenderás que se não controlas os teus actos, eles te controlaram e que ser flexível não significa ser débil ou não ter personalidade, porque não importa quão delicada e frágil seja a situação: sempre existem os dois lados. Aprenderás que heróis são as pessoas que fizeram o que era necessário, enfrentando as consequências…
Aprenderás que a paciência requer muita prática. Descobrirás que algumas vezes, a pessoa que esperas que pise quanto cais, talvez seja uma das poucas que te ajudem a levantar-te. Amadurecer tem mais a ver com o que aprendes-te das experiencias, que com os anos vividos. Aprenderás que há muito mais dos teus pais do que tu imaginas. Aprenderás que nunca se deve dizer a uma criança que os seus sonhos são parvoíces, porque poucas coisas são tão humildes e seria uma tragédia se ele acreditasse, porque estás a tirar-lhe a esperança. Aprenderás que quando sentes raiva, tens direito a senti-la, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobrirás que só porque alguém não te ama da forma que tu queres não significa que não te ame com tudo aquilo que pode, porque há pessoas que nos amam, mas que não sabes demonstrá-lo… Nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes terás que aprender a perdoar-te a ti mesmo. Aprenderás que com a mesma severidade com que julgas, também serás julgado e em algum momento condenado. Aprenderás que não importa em quantos pedaços o teu coração se partiu, e que o mundo não pára para que o concertes. Aprenderás que isto do tempo não é algo em que se possa voltar atrás, e por isto, deves cultivar o teu próprio jardim e decorar a tua alma, em vez de esperar que alguém te traga flores. Então, e só então, saberás realmente o que poderás suportar. 

5 comentários:

  1. ana moura disse...:

    lindo, lindo, lindo (...)
    e obrigada, mesmo <3

  1. AnaRita disse...:

    o novo blog está no meu perfil, obrigada por continuares a acompanhar-me :)

  1. comecei a ler o texto à umas horas atrás. tive de parar. voltei a tentar lê-lo, tive de parar. estou para o ler todo, até ao fim, e tentar distanciar-me do pensamento que tenho em que pareces estar a escrever directamente para mim :S
    Consegui lê-lo todo. Meteu-me alegre, triste, a sorrir, a chorar. É uma mistura que não consigo definir, e que prefiro de longe sentir. Cometi o erro, a loucura, ou a proeza de ler o texto todo a ouvir várias vezes a música "Nunca Me Esqueci de Ti", do Rui Veloso. O resultado, bom, esse prefiro guardá-lo só para mim.
    Adorei o texto, a sério. Obrigado por ele.

  1. oh obrigada querida. lindo lindo!

  1. Margarida Simas disse...:

    adorei mesmo !

Postar um comentário