nunca te tinha dito

Algures por Itàlia talvez
Na realidade sou transparente. Descobririas que gosto dos pequenos detalhes. E se abrisses a primeira gaveta do meu escritório, entenderias todas aquelas coisas que ficaram por dizer. E incluso se te atrevesses a abrir o armário branco da cozinha, saberias que adoro as bolachinhas de dinossauros. Talvez se pegasses no meu reprodutor de música, entendesses a banda sonora da minha vida. E incluso é provável que se um dia olhasses para o caixote do lixo do meu quarto, te assustasses ao ver todos os gritos que calei. Apanha os meus desenhos, e entenderás que sempre falam de mim, incluso quando a ti te parecem só e apenas esboços de loucura. Passa o dedo pelas minhas unhas e assim quiçá entendas que sou frágil e que os nervos me consomem. Ou simplesmente fecha os olhos, põe as mãos nas minhas bochechas, e saberás se a vergonha desapareceu. Aproxima-te do meu pescoço e ele te falará das minhas sensações... Ma se queres, esquece tudo o resto, e olha-me nos olhos.

7 comentários:

  1. jorgedalte disse...:

    sim acho que se soubermos ler os que os olhos nos contam as fantasias que lá moram e o sentimento neles escondidos poderemos poderemo ssonhar ater essa pessoa por inteiro.

    beijos
    saudades porque desde há muito que não te oiço

  1. jorgedalte disse...:

    OLá!
    Obrigado pelo teu comentário.

    O futuro é teu! Tens tudo para se quiseres e acreditares venceres, porque tu és isso uma vencedora. Espero um dia vir a ter um livro teu autografado e acho que aí sentirei que realmente poderei ter sido útil.

    beijinhos

  1. fofinho ** estou a seguir, faz o mesmo se quiseres. ficarei à espera!

Postar um comentário