Seguir-te-ei na escuridão

Praia do Pópulo - dia de Inverno
Não, não fazes a mínima ideia. Não sabes do que eu sou capaz quando estás perto de mim. Não entendes nada sobre a magia que há nos teus olhos, do que eu seria capaz de fazer por ganhar um lugar neles. Não logras compreender o número de semáforos em vermelho que teria passado, dos quinhentos e trinta e três passos da minha casa à tua que teria percorrido em milésimas de segundo, das pessoas contra me haveria lançado para ser a primeira que visses pelas manhãs nada mais saísses da cama. Não, não sabes quantos choques provocados 'acidentalmente' haveria criado contigo, só para que fossemos um amor à primeira vista, ou à segunda, ou à terceira, ou à quarta ...

4 comentários:

  1. jorgedalte disse...:

    Olá joana!

    Mais um post lindo com uma intensa vontade ansiosa com laivos de desespero.

    Gostei

    beijinhos

  1. que lindo texto, joana (:

    se ele nao sabe da importancia que é feito, cabe a ti mostrar-lhe .

Postar um comentário