Não há dúvidas que sou eu. Para ser sincera, não gosto muito de falar sobre mim, não é que não goste, mas sinto que não me conheço bem. Talvez isto aconteça por não passar muito tempo comigo mesma. 
Ma andei a pensar ... Sei daquilo que gosto e  daquilo que não gosto e talvez isso ajude a decifrar um bocadinho de mim. Bem, seja com quem for, gosto de me manter de igual para igual. Não sinto nem procuro ser pior nem muito menos, melhor do que ninguém. Tenho uma mente aberta, aceito aquilo que dizes, mas nem tão facilmente mudo a minha opinião, no entanto, sou capaz de convencer as pessoas das minha teorias, normalmente tenho bastantes argumentos.Ao contrário de muitas pessoas, não gosto de não ter nada para fazer, isso faz-me sentir inútil. Gosto de trabalhar e sei que tenho uma grande agilidade mental e física. Sou trabalhadora e empenhada naquilo que faço, se faço, faço mesmo! Daí ter um gosto enorme pela leitura. 
Também adoro viajar, é um facto. Parece que em cada sitio que visito dá-me algo, ensina-me algo e sem dúvida que encontro lá sempre alguma resposta para as minhas imensas dúvidas.
 Sem dúvida que sou apaixonada pela vida e pelas coisas belas. Belas em todo o sentido da palavra, claro. 

Na hora de criticar, de falar, de julgar e dizer certas verdades, perco toda a diplomacia que me ensinaram, mas não deixo de ser bem-educada. Para não ser vista como uma pessoa egoísta ou autoritária, apesar de usufruir de um enorme dinamismo e independência tento sempre agir com tacto e paciência. Sou muito auto-confiante, é verdade mas é sem dúvida essa minha segurança interior que me permite enfrentar obstáculos com facilidade. Adoro quando existe oposição ás minhas ideias ou acções e aproveito todos esses momentos para demonstrar tudo aquilo que sou e tudo aquilo em que acredito, normalmente este momentos não me afectam por isso mesmo. Sou uma pessoa equilibrada, luto por aquilo que quero com o pensamento na certeza que vou alcançar o meu objectivo. Conquisto muito facilmente? Todas as pessoas têm o seu encanto.
Tento estar sempre informada, faz parte da minha personalidade, carácter, disposição, identidade, temperamento. Encontro sempre diversas maneiras e ideias para fazer as coisas, talvez porque capto tudo com facilidade. Considero-me uma pessoa inteligente, sem querer deixar de ser modesta. Não gosto de muita coisa e a como adoro a minha liberdade de ir para onde quero, fugo um bocado a isso das responsabilidades e situações muito sólidas. Mas se tem de ser, tem de ser.
 Sei que transmito uma imagem de pessoa inconstante e isso deve-se ao facto da minha necessidade pela mudança e versatilidade. Faço imensas coisas ao mesmo tempo mas é porque tenho interesses muito variados e daí essa minha tendência. Não gosto de estar isolada, em contra partida, não tenho medo da solidão. Mostro a pessoa que sou interiormente, demonstro aquilo que penso e sinto. Revelo o meu desejo intimo da alma, as minhas ideias e motivações, os meus sonhos e sempre as minhas esperanças. É verdade que por momentos reprimo os meus sentimentos e impulsos,o que gostaria de ser ou fazer, adormeço os meus objectivos secretos, as ambinções e os ideais mais intímos. Tenho uma enorme consideração por todas as pessoas e gosto de servir, mas não gosto que me sirvam. Sou extremamente virada para a família e é nela que procuro o amor, a simpatia e a aprovação. Procuro a paz, pois preciso da harmonia para me sentir bem. Sou pouco romântica, mas sou afectuosa, idealista, honesta, justa, e possuo fortes principios. Ás vezes faço sacrifícios extremos e por vezes até desnecessários por alguma pessoa ou aspiração. Também sou teimosa e por vezes injusta  mas só, quando vejo que os  meus ideiais ou métodos estão a  desafiados. Quando não consigo aquilo que desejo paro de fazer tudo aquilo que estou a fazer e não faço mais nada. Digo tudo o que considero errado nas pessoas, por vezes, até de forma brusca mas como já me disseram, a franqueza é uma arte, mas no entanto, não tenho muita capacidade para administrar a situação do inverso. Suporto os meus inúmeros defeitos com compreensão e não através da crítica, afinal de contas, sou um ser humano. Já se devem ter apercebido que gosto de ajudar as pessoas quando estão com dificuldades, mas atenção, faço só aquilo que posso. Mostro ser uma pessoa forme e super determinada e sou, mas também muito sensível. Com o tempo, tenciono encontrar todas as outras minhas características, que nesta noite fria, não consegui escrever e assim ...  continuarei a acreditar na esperança.



http://www.youtube.com/watch?v=P2tYn7kl-XU

4 comentários:

  1. Margarida Simas disse...:

    AMEI, AMEI, AMEI !
    que jeitão que tu tens rapariga !!
    e a música :p LINDA ! (LLL)

  1. Joana Carvalho disse...:

    gostei :)

    poise' é mesmo optimo de viver *.*

  1. ana moura disse...:

    muito bem :)
    gostei muito

Postar um comentário